Travesti ativista é morta em Vitória da Conquista

A travesti Raphaela Souza, de 32 anos, foi assassinada brutalmente com três tiros na cabeça, na noite de quarta-feira, 14/11, no bairro Miro Cairo, em Vitória da Conquista, região Sudoeste do estado da Bahia.

Segundo informações de um site de Vitória da Conquista, ela era conhecida na cidade e região por ser ativista da causa LGBT e coordenava o Coletivo Finas de Travestis e Transexuais. Além disso, Raphaela era conhecida pela militância no Conselho Estadual dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CELGBT), além de atuar como assistente social e cabeleireira

Ainda conforme a publicação, o celular de Raphaela também foi roubado após o crime. Ela foi a segunda travesti assassinada nos últimos 30 dias na cidade.

Segundo a polícia, a vítima foi atingida com três disparos na cabeça. O corpo de Raphaela foi supltado na tarde de quinta-feira (15). A motivação e a autoria do crime são investigadas pela Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *