Presidente do FNDE é exonerado

Após a polêmica sobre a mudança do edital de livros didáticos que permitia a compra de obras com erros e propagandas, além da retirada de exigência de retratar a diversidade étnica, e o compromisso com ações de não violência contra a mulher, o ministro da educação, Ricardo Vélez Rodriguez, exonerou nesta sexta (11), dez pessoas que ocupavam cargos comissionados no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), incluindo o chefe de gabinete do órgão, Rogério Fernando Lot.

Rogério Fernando Lot foi quem assinou a recente retificação no edital publicada no “Diário Oficial da União” no dia 2 de janeiro, e nesta quinta (10), Vélez Rodríguez pediu a abertura de uma sindicância para apurar o caso.

No mesmo dia da divulgação do caso pela imprensa na quarta (9), o MEC anulou o edital e culpou a gestão anterior, do governo Temer, de alterar o documento. O ex-ministro da Educação Rossieli Soares negou que a gestão dele tenha feito às mudanças no texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *