UFBA abriu vagas para índios, quilombolas, trans, imigrantes e refugiados

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) está com inscrições abertas para o processo seletivo para ingresso aos cursos de graduação, no semestre letivo 2019.1, as vagas são reservadas aos candidatos índios aldeados, moradores das comunidades remanescentes dos quilombos, pessoas trans (transexuais, transgêneros e travestis) e os imigrantes ou refugiados em situação de vulnerabilidade.

A Universidade está ofertando 352 vagas para 88 cursos de graduação, e os candidatos têm até o dia 23 de janeiro para se candidatar, pela internet. Além disso, são 4.492 vagas oferecias anualmente através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Os cursos oferecidos são das seguintes modalidades: Curso de Progressão Linear (CPL); Curso Superior de Tecnologia (CST); e Bacharelado Interdisciplinar (BI).

Podem se candidatar às vagas definidas os candidatos que fizeram o Enem 2018. No caso específico dos candidatos imigrantes ou refugiados no Brasil, é necessário que tenham feito o ensino médio ou equivalente em outro país e a realização do Enem 2018 é opcional.

A condição desses candidatos será comprovada mediante visto humanitário permanente ou temporário, emitido pelo Conselho Nacional de Imigração.

A condição de quilombola e a de aldeado será comprovada, respectivamente, mediante certificado da Fundação Cultural Palmares e da FUNAI. De acordo com a Ufba, as comunidades remanescentes de quilombos são apenas aquelas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, nos termos do Decreto 4887/03.O candidato deverá ainda comprovar seu endereço mediante documento fornecido pela Associação dos quilombos remanescentes.

A condição de pessoas trans (transexuais, transgêneros e travestis) deverá ser comprovada através de documento de autodeclaração disponível no site do processo seletivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *