Estudantes ingerem café em excesso

Com idade média de 17 anos, a nova geração consome mais café que o recomendado, segundo a pesquisa realizada pelo Instituto de Inteligência de Mercado Euromonitor. Durante uma conversa com 25 estudantes de idade a partir de 17 anos, 23 deles afirmaram dependência do café.

Como algumas drogas ilícitas perigosas, a cafeína presente na bebida pode ser fatal. Sendo assim, alguns pesquisadores recomendam que as pessoas tomem apenas meia xícara, três vezes por dia. Que não é o caso dos estudantes, como a acadêmica de Jornalismo Luiza Nascimento, 20, que já chegou a tomar 2 “cafeteiras” numa madrugada de estudos pré-prova.

“Eu estava com medo da prova, sabia o conteúdo, mas não sentia ter assimilado, e como eu nunca consigo estudar durante o dia, esperei que todos dormissem e fui fazer café para estudar. Fiz por duas vezes na madrugada, tomei todo e ainda levei um pouco para a faculdade ao amanhecer”.

Especialistas apontam que além de overdose, o café trás diversos malefícios, como:

° Nervosismo;
º Ansiedade;
° Cansaço;
° Dores de cabeça;
° Náuseas e diarreia;
° Tremores nas mãos;
º Aumento da pressão arterial;
° Batimentos cardíacos acelerados;
º Elevação dos níveis de colesterol.

O cardiologista Manuel Cruz, 45, afirma que não só o café, mas tudo ingerido em excesso é prejudicial. E que a bebida apreciada por muitos tem os seus benefícios.

“Não vamos demonizar o café, entretanto, não somente ele como qualquer outra coisa que ingerimos além do limite nos prejudica. Mas temos benefícios com o consumo adequado, como a redução do risco de desenvolver Mal de Parkinson, crises de asmas reduzidas, fonte de antioxidante, inibição de cáries dentárias, além de melhorar muitos nas funções mentais, dando auxílio nas funções cerebrais. Basta ter moderação”.

Durante um bate papo com os jovens, sua maioria diz consumir tanto café por conta do cansaço, onde precisam se manter enérgicos para dar conta dos afazeres.

Eric Sampaio, 21, como outros jovens, estuda e trabalha. Não tendo muito tempo para descansar, ele conta que bebe muito café durante o dia.

“Acordo cedo para ir às aulas, saio de lá e já corro pro estágio, e nesse curto período eu já tomei no mínimo 2 xicaras de café, intensifica mesmo quando estou no trabalho, o sono vem e eu preciso manter o ritmo. Sendo assim, levanto diversas vezes para encher minha xícara”.

O cardiologista diz acreditar em ações promocionais nas Universidades para alertar não só o consumo exagerado do café, mas como de qualquer outra coisa. Além de aproveitarmos mais as redes sociais.

“Minha filha passa quase 9 horas do dia dela conectada, eu sempre alerto sobre tudo, mas é bom jogar alertas para essa juventude usando a linguagem que eles estão acostumados, o que precisamos sempre é alertar e ajudar”, Concluiu Manuel.

Uso abusivo do café pode causar também vômito e letargia, que é uma sensação de desorientação, uma incapacidade de reagir e de expressar emoções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *